Busca avançada                              |                                                        |                            linguagem PT EN                      |     cadastre-se  

Itaú

HOME >> ACERVO ON-LINE >> COLUNAS >> COLUNISTAS >> Renato Martins
COLUNAS


Renato Martins


Relações Públicas, Publicitário, Mestre e Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUCSP. Pesquisador e Professor de Graduação e Pós da Universidade Estadual de Londrina. Consultor nas áreas de Marketing, Comunicação Mercadológica, Relações Públicas e Propaganda. Avaliador do MEC/INEP, Institucional, de EAD e de cursos. Pós-doutor pela USP com Pesquisa em Comunicação Mercadológica Internacional.

Um líder global deve construir pontes transculturais

              Publicado em 03/11/2015

A principal característica da liderança é o aspecto relacional e também a competência em reunir diferentes pessoas em torno de um mesmo objetivo, enquanto que, para um gerente, o foco está nos sistemas, no controle e em suas metas. Um dos maiores desafios atuais da alta administração é fazer com que os gerentes tenham capacidade de líderes e vice-versa.

Por sua vez, a principal missão da comunicação transcultural é aumentar a compreensão intercultural, pois atualmente os negócios são globais e os profissionais precisam ser internacionais. Devem gerir uma organização de forma integrada com outros sistemas culturais e operar em múltiplos ambientes para alcançar os objetivos propostos.

Um líder com características globais deve ter capacidade de Gestão multicultural, ter formação a respeito de diferentes culturas, línguas e mercados globais, enfim, isso é Gestão Internacional. Ele precisa promover o intercâmbio entre gestores em diferentes países para troca de experiências culturais. Deve entender que a liderança é sempre desafiadora no que diz respeito à gestão global.

Essa liderança tem a ver com a inteligência cultural, ou seja, a capacidade em perceber as características culturais de um ambiente estranho e se adaptar ao novo ambiente. Para isso, é necessário perceber os códigos da cultural local. São instruções relativas às formas de comunicação, pontualidade, compromissos, formalidades ou tudo que seja relevante aos valores locais.

O ponto nevrálgico é ter a mente aberta, ser curioso em relação ao mundo, assumir diferentes missões e responsabilidades e aceitar ser movido de um país para outro. Outra característica de um líder é ter capacidade, em ambientes instáveis e mais complexos, de antecipar questões e lidar com as dúvidas e instabilidades.

É necessário se ajustar ao novo ambiente, o que é bem complexo e desgastante, e saber se comportar de forma apropriada àquela cultura. Uma habilidade importante, mas também compensadora, é conquistar a confiança dos líderes e das pessoas locais, comportando-se de maneira natural nesse contexto.

De acordo com o presidente da Escola Suíça de Negócios - IMD, Dominique Turpin, um líder global precisa ter um perfil “Global Trotter”, que é aquela pessoa com a habilidade de autogerenciamento (como encarar o mundo nas diferentes situações), ser capaz de fazer o gerenciamento da percepção (identificar e julgar informações novas e ambíguas) e ainda fazer o gerenciamento dos relacionamentos (enxergar e trabalhar com, e nas, diferenças culturais).

Entre 214 jovens líderes reunidos na China, quatro brasileiras integram o distinto grupo do Young Global Leaders (YGL). A cineasta Julia Bacha, a ex-secretária de Comércio Exterior, Tatiana Lacerda Prazeres, a presidente da TAM, Claudia Sender, e a fundadora da rede de salões Beleza Natural, Leila Cristina Velez, têm se destacado internacionalmente.

O Fórum Econômico Mundial, na última reunião anual em Davos, Suíça, selecionou personalidades com menos de 40 anos, que se destacaram na política, nos negócios, na mídia, em pesquisa, cultura e artes. Se esses nominados tiverem as habilidades de gestão e de comunicação transcultural, talvez aí estejam nossos novos líderes globais.


Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor. 1011

O primeiro portal da Comunicação Empresarial Brasileira - Desde 1996

Sobre a Aberje   |   Cursos   |   Eventos   |   Comitês   |   Prêmio   |   Associe-se    |   Diretoria   |    Fale conosco

Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ©1967 Todos os direitos reservados.
Rua Amália de Noronha, 151 - 6º andar - São Paulo/SP - (11) 5627-9090