Busca avançada                              |                                                        |                            linguagem PT EN                      |     cadastre-se  

Itaú

HOME >> ACERVO ON-LINE >> COLUNAS >> COLUNISTAS >> Leny Kyrillos
COLUNAS


Leny Kyrillos


Fonoaudióloga pela Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina, Especialista em Voz pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia – CFFa, Mestre e Doutora em Ciências dos Distúrbios da Comunicação pela Universidade Federal de São Paulo. É comentarista da coluna semanal Comunicação e Liderança na rádio CBN. Personal & Professional Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching e Professora convidada do Curso de Especialização em Distúrbios da Comunicação Humana da Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina.

É coautora dos livros Voz e Corpo na TV – a fonoaudiologia a serviço da comunicação (editora Globo – 2003) e Comunicar para liderar (editora Contexto - 2015); organizadora dos livros Fonoaudiologia e Telejornalismo (editora Revinter – 2002, 2003 e 2004) e Expressividade (editora Revinter – 2004), além de autora de várias publicações científicas, nacionais e internacionais. 

Ainda participa da consultoria e assessoria de comunicação de diversas empresas, instituições financeiras e políticos e é responsável pelo atendimento a profissionais de rádio e televisão.

Conte uma boa história... e encante!

              Publicado em 19/08/2014

Um jovem jornalista, Kevin Murray, impressionou-se muito ao entrar numa redação de jornal, acompanhado de seu novo chefe, um veterano profissional do jornalismo impresso. Observou aquele ambiente muito barulhento, por causa das máquinas de escrever, dos telefones e das conversas, e imaginou como seria difícil trabalhar ali. O chefe apontou para um grupo de jornalistas gritando ao telefone e disse que eles estavam obtendo informações para o próximo fechamento. Apontou para outros que martelavam furiosamente em suas máquinas de escrever e disse que aqueles estavam tentando cumprir o fechamento atual. Depois mostrou um outro grupo de jornalistas que pareciam ociosos, olhando para o nada, com as mãos atrás de suas cabeças ou com o olhar num ponto distante. Ele imaginou que o chefe diria que eles estavam descansando. Mas a frase dita por ele marcou o jovem jornalista: “Eles estão trabalhando mais do que todos: estão pensando em como contar melhor as suas histórias.”

Boas histórias atingem diretamente o coração. Constroem rapidamente a percepção e geram conexão imediata! Ao ouvir uma história, nossos interlocutores se abrem para receber novas ideias, novos conceitos, livremente e com maior boa vontade. Uma boa história predispõe o outro a fazer a sua parte no processo de comunicação, mantendo-se atento, aberto e interessado.

Quando a comunicação se baseia apenas em argumentos e em ideias, o outro se prepara para criar contra-argumentos. É intuitivo! O argumento atinge o nosso lado racional, o cérebro, e estimula uma análise mais “fria” das informações. Pode ser até uma forma interessante quando o tema ou a proposta fazem referência a dados muito objetivos, concretos... Mas para realmente gerarmos uma percepção marcante no outro e transmitirmos bem a nossa mensagem, a história é um ótimo recurso!

Quem ouve uma história se torna imediatamente um participante ativo no processo. Histórias tocam as pessoas e, quando conseguimos atingir seus corações, suas mentes os seguirão! Sempre é possível pensar em algo ou buscar alguma boa história para ilustrar as nossas mensagens. O importante é estarmos de olhos e ouvidos abertos, antenados em nossos ambientes, para captarmos algo que possa servir de exemplo, de analogia, algo cuja “moral da história” sirva de suporte para o que queremos transmitir. Podemos utilizar informações vindas de filmes, livros, peças de teatro, notícias recentes, fatos ocorridos em âmbito mais geral ou até particular! Situações que aconteceram conosco, no nosso dia a dia, geralmente compõem ótimas histórias, reais, curiosas, interessantes. Puxe pela sua memória, procure recordar-se de fatos passados, de momentos significativos.

Pode ter certeza que esse recurso vai te ajudar a ser muito mais claro e impactante quando precisar ou quiser transmitir suas mensagens. Conte sua história! E depois me conte... 


Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor. 2628

O primeiro portal da Comunicação Empresarial Brasileira - Desde 1996

Sobre a Aberje   |   Cursos   |   Eventos   |   Comitês   |   Prêmio   |   Associe-se    |   Diretoria   |    Fale conosco

Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ©1967 Todos os direitos reservados.
Rua Amália de Noronha, 151 - 6º andar - São Paulo/SP - (11) 5627-9090