Busca avançada                              |                                                        |                            linguagem PT EN                      |     cadastre-se  

Itaú

HOME >> ACERVO ON-LINE >> COLUNAS >> COLUNISTAS >> Tatiane Ribeiro Lima
COLUNAS


Tatiane Ribeiro Lima
tatirlima@gmail.com

Tatiane Ribeiro Lima é jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e tem MBA em Gestão da Comunicação pela Aberje ESEG. Observadora inquieta, é apaixonada pelos bastidores e por ajudar empresas e pessoas a contar a sua história. Escreveu para publicações como a Superinteressante e Revista da TAM e já trabalhou para companhias de pequeno, médio e grande porte em projetos que envolviam de IPOs e campanhas de guerrilha a  Defesa do Consumidor e Crises de Reputação e Imagem.  

Aproveite as lições deste ano no planejamento de 2016

              Publicado em 14/12/2015

Sabe aquela velha história de que, em toda crise, há uma oportunidade? Não importa se a sua empresa não esteve no olho do furacão. Algum dia ela pode estar e, por isso, ela pode tirar várias lições com a leitura do noticiário. Por exemplo: sabe aquele velho plano de crise? Você tem agora argumentos suficientes para aprová-lo.

Ter políticas, processos, práticas e relatos, auditados e até avaliados com nota máxima, não são suficientes para evitar acidentes. Nem títulos e reconhecimentos públicos, muitos deles concedidos por veículos de comunicação.  Da minha experiência com gerenciamento de crise, aprendi que não podemos julgar o que acontece no vizinho. O bastidor é recheado de histórias e recomendações (inclusive não acatadas).  Por isso, reforço aqui que o ponto não é especular se as ocorrências foram mapeadas, se havia planos de contingência e se os funcionários, além dos demais públicos impactados, foram treinados para essas situações.  

O ponto é que os casos recentes deixam claro o impacto econômico, o fator que mais pesa na tomada de decisão da maioria das empresas. Talvez você tenha agora argumento suficiente derrubar aquele velho mito de que crise só ajuda a vender jornal e logo é esquecida. Ela é um branding negativo para a sua marca e tem um efeito direto no seu negócio. De acordo com a Folha de S.Paulo, as ações da Vale atingiram, em 30/11, o menor valor em dez anos. A BHP, que também viu suas ações despencarem, teve que prestar esclarecimentos públicos, segundo a Exame, sobre o acidente ocorrido na controlada.  Finalmente, todas as agências de notícias, como o G1, noticiaram que as ações do BTG despencaram com a prisão do seu então presidente, cuja fortuna também foi encolhida logo após a ocorrência. Se é especulação ou não, não vem ao caso. O que importa é que uma empresa sustentável, que quer se manter no mercado e ser respeitada e admirada pelos seu stakeholders, não pode se dar ao luxo de andar na contramão nem de ser pega desprevenida. Há muito em jogo, principalmente vidas.

Do noticiário de 2015 fica a lição de que toda empresa precisa tirar do papel e reforçar aquela política de compliance e ética, coibindo qualquer desvio de conduta; levar a sério as políticas e práticas de segurança e meio ambiente e estar preparada para brisas, vendavais e furacões.

E, para não dizer que eu não falei das flores, vale acompanhar a movimentação em Paris para a COP-21.  Refiro-me não só às decisões que foram tomadas ali pelos chefes de Estado, e que querendo ou não vão impactar a nossa vida, mas também às belas ações e manifestações de PR que visam chamar atenção para, o que foi definido por Barack Obama, como o maior desafio da nossa geração. Selecionei duas: a primeira é do jornal inglês The Guardian, que escalou celebridades como Jeremy Irons, Michael Sheen e James Franco para recitar poemas inspirados nas mudanças climáticas como parte da campanha “Keep In The Ground”; e ainda a belíssima e silenciosa manifestação organizada pela Avaaz na Place de la République com o objetivo de, disse Béline Joye à Agência Efe, "oferecer uma alternativa aos parisienses" em nome do "direito à liberdade de expressão", neste caso para dizer que "o meio ambiente é uma das causas de tudo o que nos ocorre atualmente". Pode não ter dado visibilidade à organização, mas acrescentou criatividade e poesia à causa. Um PR Stunt e tanto, não?

Referência:


https://www.unglobalcompact.org/system/attachments/87891/original/Samarco_Relat%C3%B3rio_Anual_de_Sustentabilidade_2013.pdf?1402583270
http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/12/1713204-acoes-da-mineradora-vale-atingem-menor-valor-em-dez-anos.shtml
http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/bhp-diz-que-samarco-e-responsavel-por-operacoes-em-mg-e-envia-ceo-ao-brasil
http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2015/11/prisao-de-andre-esteves-socio-do-btg-pactual-impacta-o-mercado.html  
http://economia.uol.com.br/noticias/infomoney/2015/11/25/btg-perde-r-6-bi-na-bolsa-com-escandalo-e-tira-r-14-bi-de-itau-bb-e-bradesco.htm
http://www.theguardian.com/environment/ng-interactive/2015/nov/20/our-melting-shifting-liquid-world-celebrities-read-poems-on-climate-change
http://noticias.terra.com.br/ciencia/milhares-de-sapatos-ocupam-lugar-de-manifestantes-em-paris-antes-da-cop21,f7b1f4b634b2878b4cb5ec8657f54a4cjmbecng1.html



 


Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor. 1174

O primeiro portal da Comunicação Empresarial Brasileira - Desde 1996

Sobre a Aberje   |   Cursos   |   Eventos   |   Comitês   |   Prêmio   |   Associe-se    |   Diretoria   |    Fale conosco

Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ©1967 Todos os direitos reservados.
Rua Amália de Noronha, 151 - 6º andar - São Paulo/SP - (11) 5627-9090