Busca avançada                              |                                                        |                            linguagem PT EN                      |     cadastre-se  

Itaú

HOME >> ACERVO ON-LINE >> COLUNAS >> COLUNISTAS >> Elizeo Karkoski
COLUNAS


Elizeo Karkoski


Diretor de Novos Negócios da Agência P3K Comunicação, especializada em Comunicação Interna e Endomarketing. Sócio-fundador, atua como consultor estratégico de negócios e participa diretamente dos processos de diagnóstico. Formado pela Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo e com MBA em Gestão Empresarial pela FGV, soma mais de 15 anos de experiência em projetos de comunicação. 

Em tempos de crise a Comunicação Interna pode falar sobre economia sustentável

              Publicado em 22/09/2015

Não são tempos fáceis para a economia brasileira. A previsão é de inflação de 5,98% em 2016, com retração expressiva de PIB – Produto Interno Bruto, segundo o Boletim Focus, do Banco Central (BC).

Apertar os cintos já é rotina nos lares e empresas brasileiras e a situação ainda não melhora para o próximo ano. Como fazer o funcionário compreender a situação atual da economia e engajar-se, ajudando a empresa a enfrentar esse cenário? Contando com a Comunicação Interna.

Além da diminuição do consumo em si, que já deixa em alerta toda a sociedade, os funcionários ficam inquietos para receber o décimo terceiro, vender as férias, pegar empréstimos com desconto em folha de pagamento, sem contar o uso do cheque especial e rotativo do cartão de crédito, que atualmente cobra mais de 300% de juros ao ano.

Essas atitudes estão longe do ideal de uma economia sustentável, uma preocupação cada vez mais crescente dentro das empresas, que tem tudo a ver com a responsabilidade social, que deve começar junto aos próprios funcionários.

A organização pode investir, por meio da Comunicação Interna, em campanhas de educação financeira, que ensine os funcionários a lidar com a crise tanto na vida pessoal quanto na empresa. Esse link é importante para a conscientização de que o lado financeiro, independentemente da quantidade de dinheiro que envolva -- seja uma multinacional ou a mesada do filho --, necessita de atenção e cuidado especial em tempos difíceis.

Explicar a crise de forma transparente, sem subjugar o funcionário, é o primeiro passo. Em seguida, oferecer material explicativo sobre como funciona o 13º, dicas de como usar melhor o adiantamento do benefício, deixar claro os benefícios de poupar no lugar de adquirir um novo empréstimo, por exemplo, são soluções simples, mas que trazem informações necessárias capazes de ajudar a todos. Junto a isso, podem entrar também as necessidades de economia dentro das operações da empresa, assim organização e cidadão se desenvolvem e ultrapassam a crise juntos.

Sempre é bom levar em consideração também o apoio visual de uma campanha. É importante contar com profissionais de design para que a informação fique ainda mais atrativa e possa atingir os objetivos a que se destina. Uma agência especializada em Comunicação Interna pode ajudar tanto na produção de conteúdo, quanto propor layout adequado e visual atraente para uma campanha de sucesso.


Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor. 1648

O primeiro portal da Comunicação Empresarial Brasileira - Desde 1996

Sobre a Aberje   |   Cursos   |   Eventos   |   Comitês   |   Prêmio   |   Associe-se    |   Diretoria   |    Fale conosco

Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ©1967 Todos os direitos reservados.
Rua Amália de Noronha, 151 - 6º andar - São Paulo/SP - (11) 5627-9090