Busca avançada                              |                                                        |                            linguagem PT EN                      |     cadastre-se  

Itaú

HOME >> ACERVO ONLINE >> NOTÍCIAS >> >Revista Valor Setorial

Valor Setorial debate uma abertura para o diálogo entre empresas e governos

16/12/2014

O jornalista Roberto Rockmann pontua que o trabalho integrado com a área de comunicação é fundamental para alinhar as ações de contato com governo e comunidade. Ele assina a matéria “Uma abertura para o diálogo”, publicada na revista Valor Setorial sobre Comunicação Corporativa e produzida em parceria da Aberje com o jornal Valor Econômico pelo sétimo ano consecutivo. A publicação bilíngue (inglês e português) agrupa em 92 páginas e foi encartada no final de novembro para assinantes.

Construir uma narrativa corporativa sólida envolve um intercâmbio contínuo entre as áreas de relações institucionais e de comunicação. E sobre este ponto-de-vista são entrevistados Eduardo Bastos, líder de Government Affairs da Dow; Paulo Penna, vice-presidente de Relações Institucionais, Sustentabilidade e Comunicação da AES Brasil; Suzana Fagundes, diretora Jurídica e de Relações Institucionais da ArcelorMittal Brasil; e Gustavo Bambini, presidente da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários.

Na matéria “É empresa, mas não deixa de ser governo”, a jornalista Lourdes Rodrigues comenta que esse olhar duplo por parte da sociedade exige cada vez mais transparência e compromisso em falar a verdade. Desvios de verbas, denúncias de corrupção, acusações de concentração de investimentos: a lista de escândalos e notícias negativas a respeito de empresas públicas estampadas na mídia não para de crescer. Ela entrevistou Carla Castelo Branco, gerente da Assessoria de Comunicação e Relacionamento com a Imprensa da Eletrobras; Fábio Kerche, assessor da Presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social/BNDES; Léa Cavallero, superintendente de Marketing e Comunicação Social da Infraero;  e Monica Medina, diretora da Diferencial.

O tema continua em “Relação de Equilíbrio e Cautela”, também de Lourdes Rodrigues. O material destaca o papel de intermediar interesses divergentes que exige imparcialidade no relacionamento e nas ações com o público e as operadoras. Foram consultados Géssica Trindade, gerente de Comunicação Social da Agência Nacional de Saúde Suplementar; Cláudia Dianni, assessora de Comunicação Social da Agência Nacional de Águas; Gabriela de Souza Leal, chefe da Assessoria de Comunicação Social da Agência Nacional de Aviação Civil; Luis Alberto Aquino Agra, chefe da Assessoria de Comunicação Social da Agência Nacional de Transportes Terrestres; e ainda Jorge Stark, assessor de imprensa da Agência Nacional de Energia Elétrica, e Carlos Augusto de Souza Moura, coordenador de Comunicação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Acesse a versão digital aqui. Todas as edições anteriores podem ser consultadas no site da Aberje, seguindo este link.

959

O primeiro portal da Comunicação Empresarial Brasileira - Desde 1996

Sobre a Aberje   |   Cursos   |   Eventos   |   Comitês   |   Prêmio   |   Associe-se    |   Diretoria   |    Fale conosco

Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ©1967 Todos os direitos reservados.
Rua Amália de Noronha, 151 - 6º andar - São Paulo/SP - (11) 5627-9090