Busca avançada                              |                                                        |                            linguagem PT EN                      |     cadastre-se  

Itaú

HOME >> ACERVO ONLINE >> NOTÍCIAS >> >Revista MSG

Revista MSG Comunicação e Cultura analisa as narrativas dos jovens no número 12

06/02/2014

A Aberje lançou, em parceria com a Lazuli, o 12º número da revista MSG de Comunicação e Cultura. O tema central da edição é “2013 – o ano que não vai acabar?”, investindo na análise das narrativas dos jovens brasileiros em suas manifestações de rua. A arquitetura de Inhotim, um depoimento da pesquisadora inglesa Anne Reading sobre sustentabilidade e memória, o acervo do Museu Afro Brasil, o tema da gula nas organizações e a obra do jornalista-fotográfico Valdir Cruz também integram as abordagens.

O diretor-presidente da Aberje e professor-doutor da ECA/USP, Paulo Nassar, e o diretor da Lazuli, Miguel de Almeida, assinam o editorial “Pra cima com a viga, moçada”, onde comentam que o conceito de juventude surgiu em torno dos anos 50, quando explodiam movimentos de rebeldia. É o início do rock’n’roll, do jeans e camiseta como vestimenta e de um vocabulário distinto das faixas etárias mais velhas, representantes do establishment. Também foi o instante de a poesia e o jazz produzirem a beat generation, com seus reflexos na postura sexual, na organização política e nas passeatas pela paz. Dizem eles: “as gerações seguintes de jovens protagonizaram diferentes embates com os poderes constituídos, as mentalidades dominantes e os comportamentos padrões de cada período. Cada vez mais, os confrontos sinalizam aumento de tensões, com reflexos na economia  e na política”.


 

Este tema é analisado por diversos e reconhecidos articulistas, a partir de seus focos e inteligências complementares. A ideia é oferecer um quadro da ebulição atual. Antes vista como alienada, a juventude protagonizou as grandes manifestações de rua que agitaram o Brasil em junho e liderou os debates políticos nacionais. O cineasta João Batista Andrade, cujas obras refletem questões políticas e da juventude, deixa seu recado, assim como os professores Franklin Leopoldo e Silva, Lucia Santaella, Paulo Nassar e Rose Rocha.

O diretor e fundador do Grupo Teatral Os Satyros, Rodolfo Vasques; o jornalista cultural Jotabê Medeiros; e um dos criadores do site de financiamento coletivo Catarse, Felipe Caruso, analisam como o jovem vive a política atualmente e quais são suas aspirações. O cartunista Eduardo Burato traz uma visão gráfica sobre o tema.

A revista, que chega aos associados com 76 páginas, também pode ser adquirida em bancas nas unidades da Livraria da Vila, Livraria Cultura, FNAC, entre outras. Werner Schulz é o diretor de arte e responsável pelo projeto gráfico, com Cynthia Calhado, Flávia Teles e Carolina Sanchez como repórteres. Nara Almeida é a produtora executiva. A IBEP é a gráfica contratada com circulação da DPA e distribuição nacional da Fernando Chinaglia. Para mais informações, consulte nara@aberje.com.br .

 

2999

O primeiro portal da Comunicação Empresarial Brasileira - Desde 1996

Sobre a Aberje   |   Cursos   |   Eventos   |   Comitês   |   Prêmio   |   Associe-se    |   Diretoria   |    Fale conosco

Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ©1967 Todos os direitos reservados.
Rua Amália de Noronha, 151 - 6º andar - São Paulo/SP - (11) 5627-9090