Busca avançada                              |                                                        |                            linguagem PT EN                      |     cadastre-se  

Itaú

HOME >> ACERVO ON-LINE >> COLUNAS >> COLUNISTAS >> Neivia Justa
COLUNAS


Neivia Justa
neivia@uol.com.br

É jornalista, pós-graduada em Marketing e tem um MBA na área de Varejo. Começou sua carreira no Ceará, onde trabalhou como atendimento publicitário, assessora de imprensa, coordenadora de pesquisas políticas e jornalista. Aos 22 anos, tornou-se apresentadora de dois programas ao vivo da TV Educativa do Ceará e assumiu o posto de colunista mais lida do jornal O Povo, com a coluna semanal de variedades chamada Saia Justa.

Em 1993, mudou-se para São Paulo, onde começou sua carreira na área de Marketing & Comunicação e, desde então, vem acumulando experiências de gestão em startups de empresas ou áreas como na Poliolefinas, Timex do Brasil, Natura, Schincariol, GE, Goodyear. Além disso, foi empreendedora no mercado de varejo de luxo em São Paulo (jóias exclusivas) durante quatro anos. Atualmente é conselheira da EdgeMakers, startup de inovação na educação do Vale do Silício, além de articulista e palestrante nas áreas de liderança feminina, comunicação, marketing, networking e storytelling.

O que nós, mulheres, queremos?

              Publicado em 07/03/2016

Queremos igualdade. Isso não significa igualdade de tratamento. Somos diferentes dos homens. Nem melhor, nem pior. Apenas diferentes. Toda mãe sabe que a igualdade de tratamento é uma utopia. Não é possível tratar de maneira igual os diferentes. Mas é preciso proporcionar Igualdade de direitos e oportunidades às futuras mulheres, desde a infância.

Queremos estímulo e incentivo. Nossas garotinhas devem ser estimuladas e incentivadas a descobrir e desenvolver todo o seu potencial, seus talentos e habilidades. Aquilo em que são boas e que as faz felizes. Isso tem que vir do berço, de casa, da escola e da comunidade que as cerca, um ambiente sem estereótipos de gênero. Assim elas crescerão confiantes, acreditando que podem se tornar o que quiserem.

Queremos respeito por nossas escolhas. Das mais simples às mais complexas. Não é porque você nasceu menina que tem que gostar de rosa ou fazer balé. Nada te impede de jogar futebol ou de se tornar uma cientista. A feminilidade não está nas escolhas. Está na forma, no jeito de lidar com elas. Por outro lado, ser mulher não significa, necessariamente, querer casar e ser mãe. Não constituir uma família, abrir mão da carreira para se tornar mãe em tempo integral ou tentar conciliar todos os papéis são escolhas 100% legítimas, que devem ser respeitadas.

Queremos ser autoras e protagonistas da nossa própria história. Ter o poder de decidir o que é melhor para nós, pessoal e profissionalmente, em cada momento das nossas vidas. Ser o sujeito e não o objeto da oração. Precisamos acelerar a mudança dos nossos modelos culturais, sociais e profissionais para termos condições de desenvolvimento, crescimento e realização adequadas às nossas diferenças. Que os parâmetros de flexibilidade, remuneração, resultados, reconhecimento e longevidade profissional sejam recriados para nos oferecer igualdade de direitos e oportunidades no mercado de trabalho.

Queremos melhorar o mundo. Construir um legado. Grande ou pequeno. Não importa o tamanho.  Algo que tenhamos orgulho de ter realizado e do qual tenhamos uma boa história para contar. Uma causa para chamar de nossa. Pela qual terá valido a pena viver.

Queremos inspirar. Liderar pelo exemplo. Compartilhar o que aprendemos ao longo do caminho. Servir de referência para as futuras gerações.

Tudo isso.

Somente isso.

Agora.

Não daqui a 80 anos.


Os artigos aqui apresentados não necessariamente refletem a opinião da Aberje e seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade do autor. 1547

O primeiro portal da Comunicação Empresarial Brasileira - Desde 1996

Sobre a Aberje   |   Cursos   |   Eventos   |   Comitês   |   Prêmio   |   Associe-se    |   Diretoria   |    Fale conosco

Aberje - Associação Brasileira de Comunicação Empresarial ©1967 Todos os direitos reservados.
Rua Amália de Noronha, 151 - 6º andar - São Paulo/SP - (11) 5627-9090